Logo RTM

Compartilhe

Compliance bancário: quais são os maiores desafios e como solucioná-los
PorRTM
Mulher jovem analisa relatórios em papel. Em cima, está escrita compliance bancário: conheça os desafios.

Considerando o rigoroso controle regulatório do setor financeiro, o compliance bancário virou uma prática constante nas instituições. 

Por isso, não é surpreendente que uma parte significativa dos recursos seja destinada a esse fim. No entanto, essa familiaridade não significa que seja fácil para os bancos se adequarem. 

Em primeiro lugar, o ambiente regulatório está em constante mudança e, devido a atualizações ou revisões por parte dos órgãos reguladores, surgem constantemente necessidades de reestruturação dos mecanismos de conformidade. 

Além disso, há um evidente aumento na exigência ética por parte dos stakeholders, que pressionam as instituições a adotarem uma conduta impecável, indo além do simples cumprimento da legislação. 

Resultado: um aumento tanto no volume quanto na complexidade dos requisitos de conformidade aos quais os bancos devem atender.

Por motivos como esses, as instituições estão sob a constante mira dos reguladores. 

Só em 2023, o valor de multas bateu a marca de US$38 milhões, segundo o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).  O principal motivo das sanções: falhas no combate à lavagem de dinheiro.

Mas quais os desafios que as instituições enfrentam para entrar em compliance e quais estratégias podem aderir? É o que veremos no artigo de hoje.

Antes de começar a ler nosso material, aproveite e conheça o Guia para a escolha do data center na área financeira: do fornecedor à migração!

O que é compliance bancário?

Compliance é estar em conformidade com as leis vigentes, sejam elas dos reguladores externos, sejam da própria instituição. 

Nesse sentido, é o que a instituição faz para prevenir, identificar e responder a quaisquer riscos ou violações regulatórios. 

Mas há um sentido mais amplo, em que ele tem a ver com a conduta e cultura da instituição, englobando todas as suas práticas de governança

Dessa forma, o compliance é bem mais abrangente, conectando-se à identidade organizacional e aos objetivos estratégicos da instituição. 

Os objetivos do compliance são múltiplos: mitigar riscos, evitar sanções dos reguladores e danos à sua imagem e posicionar-se no mercado como um player limpo e confiável.

Daí o compliance bancário ser muito mais do que um mal necessário que pode inclusive afetar o crescimento das instituições. 

É uma forma de se diferenciar no mercado. Com iniciativas como o sandbox regulatório, é uma maneira de trabalhar junto com o regulador para minimizar riscos e ampliar resultados.

Quais são os maiores desafios do compliance bancário e como resolvê-los? 

O compliance bancário é essencial para evitar uma série de problemas que podem surgir quando as instituições não estão em conformidade com as regulamentações. 

São riscos como multas por não cumprimento das leis, exposição a atividades ilícitas como lavagem de dinheiro e perda de confiança dos clientes e investidores. 

Mas, apesar de sua importância para combater essas dificuldades, garantir o compliance é uma tarefa que enfrenta diversos desafios. Entenda os principais: 

Eficiência na transformação digital 

As instituições estão rapidamente adotando a transformação digital para atender às demandas do mercado.

O problema é que isso, muitas vezes, é feito às pressas, resultando em novos riscos e uma abordagem reativa à segurança. 

Para resolver esse desafio, é preciso investir adequadamente em avaliações de risco em compliance que estejam alinhadas com o modelo de negócio da instituição.

Conhecimento regulatório de fornecedores

A complexidade do compliance bancário exige que os fornecedores de serviços e produtos para o setor também compreendam as regulamentações e seus impactos. 

E a falta desse conhecimento por parte dos fornecedores coloca mais responsabilidade nas instituições.

Mas ela pode ser solucionada selecionando fornecedores que tenham familiaridade com a regulação, facilitando o processo e aumentando a efetividade.

Framework de compliance de ponta a ponta

Quando não se tem uma visão integrada dos riscos, há uma maior chance de existir implementações inconsistentes e incompletas — o que também aumenta os custos das iniciativas de compliance. 

Nesse caso, é necessário desenvolver um framework de compliance abrangente e coordenado, que leve em consideração todos os aspectos do negócio e minimize a fragmentação das ações.

Conexão entre compliance e tomada de decisão 

É imperativo que o setor de compliance bancário também mantenha sua independência, mas também esteja alinhado com a estratégia e participe do processo de tomada de decisão da instituição. 

Solução? Abordagem colaborativa, em que o compliance atue como um conselheiro crítico, fornecendo insights valiosos que ajudem a moldar as decisões empresariais de forma ética e legalmente sólida.

Você sabe o que significa a orquestração e gerenciamento de contêineres? Veja um comparativo entre Kubernetes, Openshift e Docker

Desenvolvimento de equipe e habilidade interna

Profissionais desqualificados na área de compliance bancário e, consequentemente, a ausência de um plano para capacitar a equipe representam desafios significativos. 

A única forma de superar isso, no entanto, é criar expertise interna para difundir a cultura do compliance pela organização. 

É o que reduz a dependência de consultores externos e fortalece o programa de conformidade.

Cultura organizacional estruturada

Ter uma cultura organizacional estruturada é tanto um desafio quanto importante. É preciso que todo o ambiente profissional valorize a conformidade e a ética para se ter sucesso do programa de compliance bancário. 

Desenvolver e manter uma cultura estruturada requer esforços contínuos de liderança e comunicação.

Da mesma forma, exige também uma integração dos princípios de compliance em todos os níveis da organização.

Avanços tecnológicos e segurança cibernética

As novidades trazem novos desafios. O rápido avanço tecnológico gera paradigmas em termos de segurança cibernética, especialmente para instituições financeiras que lidam com grandes volumes de dados sensíveis.

Garantir a conformidade com as regulamentações de segurança cibernética e proteger os sistemas contra ameaças é uma preocupação constante nesse caso — e exige investimentos em tecnologia bancária e expertise em segurança da informação.

Compliance bancário: de imperativo ao valor corporativo

As mudanças no ambiente regulatório e pressões de stakeholders continuam a dar vigor à agenda de compliance bancário. Mas também mostram que os programas vão muito além de ser um mal necessário. 

À medida que o compliance bancário evolui de uma necessidade imperativa para uma parte integral do valor corporativo, é essencial que as instituições financeiras desenvolvam estratégias sólidas para o futuro do setor. 

Por exemplo, as instituições bancárias devem abraçar e integrar tecnologias emergentes, como inteligência artificial, aprendizado de máquina e automação, para fortalecer seus programas de compliance. 

Essas tecnologias podem oferecer análises mais avançadas de dados, detecção de padrões e identificação de riscos, tornando os processos de conformidade mais eficientes e eficazes.

O compliance bancário não deve ser visto apenas como um custo necessário, mas sim como uma fonte de valor corporativo. 

As instituições financeiras podem destacar os benefícios de ter um programa de compliance robusto, como a proteção da reputação da marca, o aumento da confiança dos clientes e investidores e a redução de riscos legais e financeiros.

Ao comunicar e demonstrar o valor agregado pelo compliance, as instituições podem promover uma cultura de conformidade em toda a organização!

Quais são as estratégias de compliance bancário para o futuro do setor?

As estratégias de compliance bancário, pensadas para o futuro do setor, envolvem uma abordagem proativa e integrada, principalmente a partir das novas tecnologias para facilitar esse processo. 

Entre as 4 principais, podemos destacar:

  1. Análise de dados avançada: utilizar análises avançadas de dados para identificar padrões e tendências que possam indicar atividades suspeitas ou não conformes. Por exemplo, algoritmos de aprendizado de máquina podem analisar grandes volumes de transações bancárias em tempo real para detectar possíveis casos de lavagem de dinheiro;
  2. Automatização de processos: implementar sistemas de automação para agilizar e padronizar os processos de conformidade. Por exemplo, a automação pode ser utilizada para realizar verificações de due diligence de clientes de forma mais eficiente e para monitorar continuamente as atividades de risco;
  3. Blockchain e criptografia: explorar o uso de tecnologias como blockchain e criptografia para garantir a integridade e a segurança dos dados. Por exemplo, contratos inteligentes baseados em blockchain podem automatizar e garantir a execução de acordos de conformidade entre diferentes partes de forma transparente e imutável.
  4. Inteligência artificial (IA) e machine learning: integrar sistemas como esses para melhorar a detecção e prevenção de fraudes e atividades não conformes é uma boa estratégia também. Por exemplo, algoritmos de IA podem analisar o comportamento dos clientes e identificar padrões incomuns que possam indicar atividades fraudulentas.


Essas estratégias, quando combinadas com as novas tecnologias disponíveis, podem facilitar significativamente o processo de garantir o compliance no setor bancário.

Aproveite e entenda mais sobre as tecnologias avançadas de segurança que as instituições financeiras devem adotar!

Newsletter

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail, em primeira-mão.


    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    Veja outras notícias relacionadas

    Quatro executivos, três mulheres e um homem, fazem uma roda em pé enquanto seguram um café, uma prancheta, pastas e um tablet. Ao lado está escrito 'Innovation Cross Industry'.
    Innovation Cross Industry: o que é e como impacta o mercado financeiro?
    Imagem ilustrativa para notícia sobre lançamento do Blockchain as a Service.
    RTM anuncia solução Blockchain as a Service
    Uma mão segura uma placa quadrada e transparente. Em cima aparece uma imagem de nuvem.
    IA na nuvem: RTM incorpora recurso no Cloud Services