Logo RTM

Compartilhe

Liquidação de fundos na B3: saiba como o Hub Fundos otimiza essa operação
Foto de aloísio mota, gerente de negócios da RTM, para ilustrar artigo sobre a solução Hub Fundos da empresa.

A liquidação de fundos é o processo pelo qual os investidores e/ou instituições realizam a compensação financeira de suas participações em um fundo de investimento. No resgate os ativos são convertidos em dinheiro para serem distribuídos aos investidores e na aplicação, o recurso do investidor é convertido em ativos que irão compor a carteira do fundo de investimento.

Esse processo pode ocorrer por diferentes motivos, como o término do prazo de um fundo ou a decisão dos investidores de simplesmente resgatar.

No entanto, essa é uma prática que também envolve alguns desafios: difícil comunicação entre as partes, extenso trabalho de backoffice para cadastros e falta de padronização nos processos.

Toda essa operação se baseia na norma 175 da Comissão de Valores Mobiliários, e para que os fundos possam funcionar, é preciso acompanhar todos os protocolos da CVM.

Para tornar o processo de liquidação mais ágil, seguro e inteligente, a solução Hub Fundos da RTM, que também segue essas diretrizes, se mostra como uma ponta de otimização no mercado financeiro.

Mas como esse Hub funciona, de que maneira ela participa da liquidação dos fundos e, principalmente, como ele a beneficia?

Nos próximos tópicos vamos explicar isso, junto com o Gerente de Negócios da RTM, Aloísio Mota, para que você entenda melhor. Boa leitura!

Como a RTM otimiza a operação de liquidação de fundos na B3?

O Hub Fundos da RTM é um sistema que permite tramitar os pedidos e comunicar automaticamente todos os atores envolvidos no processo de liquidação. 

Assim, cada pedido é atendido com agilidade e transparência, garantindo os valores do dia e aumentando a produtividade de todas as pontas.

“A ideia dessa solução é criar aqui um hub que pudesse ser esse integrador do mercado financeiro, trabalhando na parte de operacionalização de cotas de fundos para centralizar todas as informações e facilitar todo o fluxo de transação de aplicação e resgate”, afirma Aloísio Mota.

Visão geral do ecossistema da solução Hub Fundos
Visão geral do ecossistema da solução Hub Fundos

Para isso, esse produto atua no centro das informações, enquanto um conversor dos processos. O distribuidor se liga aqui com a RTM, que vai mandar as aplicações em um único formato.

O Hub vai receber essas informações e repassar para as outras contrapartes no formato que eles precisam. Ao traduzir os dados, o fluxo se torna muito mais fácil. Todas as partes também podem acompanhar em tempo real essas atividades.

O gerente da RTM também explica que além da transparência na troca de operações entre administrador, gestor, distribuidor e custodiante, o sistema permite que as instituições optem por fazer a liquidação dos ativos via TED ou via Clearing (solução integrada com a B3).

“Como ela é quem liquida os ativos na bolsa, os ativos financeiros, o que nossa empresa fez foi integrar a nossa solução com um sistema da B3 para facilitar essa troca de informações”, esclarece o gerente.

A instituição manda as informações, as partes aprovam, e assim que termina, automaticamente a RTM manda um comando para o sistema da B3 e ela faz um débito na conta do distribuidor, por exemplo, e credita na conta do custodiante, reduzindo significativamente o processo operacional e o risco das operações.

Além de se basear na norma CVM e ter seu apoio para operar, a solução adota o padrão internacional ISO 20022, utilizado no Open Finance, para dar mais transparência e eficiência às operações.

Com isso, se facilita a troca de informações entre gestores, custodiantes, administradores e distribuidoras.

Quais são as regras da CVM 175? Entenda tudo que você precisa sobre fundos de investimentos no nosso artigo!

Benefícios de usar o Hub Fundos no processo de liquidação de fundos

Usar o Hub Fundos no processo de liquidação de fundos é um grande benefício para as partes operantes. E os principais motivos disso são:

  • maior integração das informações;
  • padronização do processo;
  • agilidade no atendimento de solicitações;
  • segurança de dados.

Vamos entender um pouco melhor nos próximos tópicos!

Integração das informações

A RTM permite realizar a portabilidade de cotas de fundos de investimento entre instituições de maneira inteligente. Ao funcionar como um conversor, o Hub Fundos é capaz de oferecer uma integração muito maior dessas informações.

E se todas as demandas entram por esse sistema, a gestão dos dados se torna também muito mais centralizada.

Otimização e padronização do processo

O Hub Fundos permite padronizar e automatizar a comunicação entre players em operações de integralização e portabilidade de cotas de fundos de investimento, sem exigir que as instituições participantes façam adaptações de seus sistemas internos.

“O objetivo aqui não é mudar toda a operação e, sim, manter a forma como a indústria funciona. A empresa pode entrar com seu processo e é a RTM que se adapta ao seu layout para se comunicar com o mercado”, explica também Aloísio.

Quer saber qual é o perfil do investidor brasileiro e o seu comportamento? Acesse nosso e-book sobre o tema e descubra!

Agilidade no atendimento de solicitações

O processo de liquidação também é mais ágil com o Hub Fundos, pois reduz as etapas operacionais. Isso acontece porque quando a ordem é aprovada, automaticamente a RTM faz o lançamento na conta das instituições.

Logo, elas não precisam ter a obrigação de acompanhar cada parte do fluxo de solicitações, aguardar e conferir se a contraparte recebeu o recurso financeiro e se tudo está devidamente correto.

Segurança de dados

Em relação à segurança de dados, a presença de um integrador como o Hub Fundos oferece mais garantia ao envio de informações que estavam sendo até mesmo enviadas por email antes.

“Se tudo funciona dentro de um sistema, onde ele tem total transparência do que está acontecendo, todo esse fluxo consegue gerar valor na ponta final, diminuindo o risco operacional do processo de risco financeiro”, reforça Aloísio Mota.

E se você quer entender ainda mais sobre o Hub Fundos e como ele pode melhorar sua operação, veja ainda mais vantagens desse integrador nesta página!

Deixe seu comentário

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Newsletter

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail, em primeira-mão.


    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    Veja outras notícias relacionadas

    Duas mãos seguram dois blocos de madeira que se encaixam no ar representando o peer-to-peer.
    Peer-to-peer: conceito e aplicações no mercado financeiro
    Foto de Aloísio Mota, um homem branco vestido com terno preto e camisa social branca.
    Head de Negócios fala sobre criação do Grupo Consultivo para fundos
    Homem branco digita em um notebook enquanto trabalha em um ambiente com servidores. Ao lado da foto está escrito: Colocation no Data Center do mercado financeiro
    Colocation: vantagens de alocar seus servidores em espaços físicos