Logo RTM

Compartilhe

Infraestrutura para meios de pagamento: conheça as soluções da RTM
PorRTM
Homem de camisa branca digita em um notebook. No lado esquerdo aparece a pergunta: qual a solução ideal de infraestrutura em meios de pagamentos?

Em tempos de evolução dos meios de pagamento, não só como o PIX, mas também open banking e registros de recebíveis, decidir quais as melhores soluções de infraestrutura para meios de pagamento é tema corrente entre os CIOs das instituições financeiras. 

Isso porque, embora elas tenham estrutura para atender a essas inovações, essa estrutura precisa ganhar escala rapidamente.

Mais do que dar início a essas operações, as instituições financeiras terão de garantir a disponibilidade, a velocidade e a capacidade de comportar o alto fluxo de dados à medida que o volume de adeptos aumenta. 

Além disso, deverão investir em ferramentas de análise em tempo real, como IA e automação.

Já sabemos que elas o farão seja por meio de equipamentos mais potentes em sua infraestrutura própria, seja pela adoção de novos recursos, como uma estratégia híbrida ou multicloud. 

Mas quais são as soluções em infraestrutura especificamente para os meios de pagamento?

Escolher opções especializadas no setor de pagamentos é fundamental para garantir o cumprimento da legislação e assegurar uma operação eficiente. 

Então, neste artigo, vamos falar sobre isso!

Conheça o Hub Pagamentos: a solução completa para se adequar às normas Bacen

As necessidades de infraestrutura para meios de pagamentos 

Há basicamente duas maneiras de uma organização do mercado financeiro aderir a sistemas de pagamentos: por meio da instalação de solução on-premise ou off-premise.

Independentemente da escolha, a conexão com o sistema de pagamentos brasileiro não é tão simples assim. 

À medida que avançamos no cenário do open finance, PIX e outras inovações no setor de pagamentos, as demandas enfrentam transformações substanciais. 

Estas mudanças estão intrinsecamente ligadas aos desafios regulatórios emergentes, à busca por agilidade e escalabilidade crescentes, e à necessidade premente de atender as exigências de um mercado dinâmico.

Detalhando um pouco mais, isso significa:

  • Inovações tecnológicas e open finance: o advento do open banking e finance, juntamente com iniciativas como o PIX, impulsionou a necessidade de uma infraestrutura flexível e interconectada. As instituições de pagamento precisam se adaptar rapidamente a esse novo ambiente, integrando-se a sistemas e APIs que possibilitem a comunicação entre diferentes plataformas financeiras de forma segura e eficiente;
  • Desafios regulatórios: as constantes mudanças regulatórias representam um desafio significativo para as instituições de pagamento. A infraestrutura deve ser adaptável o suficiente para incorporar e atender a novas regulamentações sem comprometer a eficiência operacional;
  • Agilidade e escalabilidade: a capacidade de se adaptar rapidamente às demandas do mercado é crucial. A infraestrutura de pagamentos deve ser ágil o bastante para suportar picos de transações, garantindo a disponibilidade e a confiabilidade dos serviços oferecidos, além de possibilitar o crescimento escalável das operações;
  • Segurança e confiabilidade: em um cenário onde os dados financeiros são altamente sensíveis, a infraestrutura deve incorporar robustas medidas de segurança cibernética para proteger as transações e os dados dos usuários, mitigando riscos de fraudes e vazamentos.
  • Interoperabilidade e experiência do usuário: a capacidade de oferecer uma experiência de pagamento integrada e sem atritos para os usuários finais é essencial. A infraestrutura deve permitir a interoperabilidade entre diferentes sistemas e dispositivos, garantindo uma experiência consistente e satisfatória para os clientes.


Tecnologia, Pix e outros meios de pagamentos: o que eles significam hoje e para o futuro?

Hub Pagamentos: a infraestrutura completa para meios de pagamentos  

As soluções oferecidas pela RTM têm como foco atender a essas necessidades fundamentais da infraestrutura de pagamentos. 

O Hub de Pagamentos, por exemplo, é uma plataforma de tecnologia avançada projetada para operar em ambientes altamente críticos. 

A robustez e a inteligência da solução são direcionadas especificamente para atender às exigências regulatórias estabelecidas pelas Resoluções BCB nº 150 e BCB nº 264 do Banco Central, as quais regulamentam o mercado de arranjos de pagamentos no Brasil.

Uma das principais características dessa solução é sua capacidade de oferecer uma infraestrutura tecnológica sólida sem exigir um investimento inicial.

Isso é crucial para as instituições que buscam aderir às normativas estabelecidas pelo Banco Central, pois podem implementar o Hub de Pagamentos sem a necessidade de um desembolso inicial significativo.

A plataforma também é desenvolvida com conectividade privada, o que garante um ambiente seguro para o tráfego de dados financeiros.

A criptografia dos arquivos utilizados nas transações entre o hub de pagamentos e instituições como a Nuclea (antiga CIP – Câmara Interbancária de Pagamentos) ou a B3 proporciona uma camada adicional de segurança.

Esse processo assegura a confidencialidade e integridade das informações durante todo o fluxo de transações financeiras.

Ao cumprir os requisitos estabelecidos pelo Banco Central do Brasil, o Hub de Pagamentos da RTM oferece às instituições uma solução confiável e alinhada com as normas regulatórias, permitindo-lhes participar ativamente no mercado de arranjos de pagamentos de forma segura!

Os benefícios do Hub Pagamentos para a sua instituição 

Entre os muitos benefícios do Hub Pagamentos, estão:

  • Canal de comunicação seguro;
  • Dashboard intuitivo;
  • Onboarding otimizado;
  • Estrutura contingenciada;
  • Estrutura de segurança cibernética.


A segurança dos dados é garantida por meio da criptografia. Todas as informações sensíveis, como detalhes de transações financeiras e dados dos usuários, são criptografadas antes de serem transmitidas pela rede. 

A solução emprega protocolos de segurança avançados, como TLS (Transport Layer Security) ou SSL (Secure Sockets Layer), para proteger as comunicações entre os sistemas. 

Esses protocolos estabelecem uma camada adicional de segurança, criptografando os dados durante a transmissão e garantindo a autenticidade dos participantes envolvidos na troca de informações.

Nossa infraestrutura ainda conta com a certificação ISO 27001, um padrão internacional que define os requisitos, processos e normas a serem seguidas para garantir uma gestão de segurança da informação eficaz.

Quer saber como o Hub Pagamentos pode ajudar sua empresa? Converse com um de nossos especialistas

Newsletter

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail, em primeira-mão.


    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    Veja outras notícias relacionadas

    Imagem de uma mão robótica com a palma virada para cima. Abaixo está escrito "E-book Inteligência artificial e segurança no mercado financeiro: desafios, conformidade e soluções para evitar fraudes e crimes cibernéticos".
    Inteligência artificial e segurança no mercado financeiro
    Imagem em vermelho escuro com a foto de um homem branco, de terno, sorrindo. Ao lado, tem um balão de fala com a afirmação "“Queremos os melhores em serviços de tecnologia para pagamentos, por isso escolhemos a RTM”. Henrique Costa, CTO, e o logo da Pay4Fun.
    Pay4Fun: RTM tem infraestrutura robusta e conhecimento de mercado
    Imagem ilustrativa de um artigo da RTM. Com fundo vermelho e a seguinte pergunta em destaque: O que é sandbox regulatório e como será o novo ambiente de testes da CVM?
    Novo sandbox regulatório: o que muda e como funciona?