Logo RTM

Compartilhe

HSM: o que é e quais as vantagens desse serviço para a segurança das empresas?
Arte escrita HSM para ilustrar artigo sobre a ferramenta de segurança.

O vazamento de informações é um problema tão real quanto grave, sobretudo quando a informação já não está mais apenas no perímetro da organização. 

A busca por solucionar esse problema se reflete no uso de soluções de criptografia. O HSM (hardware security module), é um exemplo de solução. Ele é um dispositivo que estabelece um ambiente inacessível, à prova de qualquer violação, a fim de garantir a segurança de chaves criptográficas e de processos criptografados.

Não é de hoje que ele está no olhar do mercado financeiro brasileiro. Ele vem ganhando importância no ecossistema de segurança e crescendo nas empresas do mundo todo. Em 2021, a receita global do mercado de módulo de segurança de hardware (HSM) totalizou US$ 1,2 bilhão. 

Espera-se que o mercado continue no radar nos próximos anos, atingindo US$ 6,6 bilhões até 2032, o que representa um crescimento de 16,2% CAGR entre 2022 e 2032. Esses dados são da Future Market Insights.

A seguir, entenda mais sobre seu conceito, os seus benefícios, aplicações e, o melhor: como se modernizar com ele!

O que é HSM? 

HSM é um dispositivo especificamente desenhado e construído para criar um ambiente hermético, com recursos invioláveis e autodestrutivos que são ativados em caso de tentativa de ataque cibernético e invasão. 

Também é conhecido como um cofre digital, apto a armazenar e gerenciar chaves criptográficas simétricas e assimétricas para as mais diversas funcionalidades.

Algumas delas são os meios de pagamento com cartões com chip, pagamentos digitais como o PIX, criptografia de informação seguindo a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), infraestrutura de chaves públicas (ICP), assinaturas digitais, entre outros. 

Essa solução é usada para proteger atividades que envolvam o processamento de dados críticos, pois esses dados ficam criptografados por uma chave e só são abertos para uso quando estão dentro do HSM, garantindo assim o sigilo e proteção da informação.

Ele é projetado para aceitar inputs de usuários autenticados e gerar outputs com base neles, ou seja, seguindo o princípio da segurança da informação, nenhuma outra entidade não autorizada e autenticada pelo dispositivo poderá acessar a chave. Essa característica torna o ambiente dessa ferramenta altamente blindado à ameaças.

No Brasil, o uso de HSMs é regulado pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), que é responsável pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil). 

O ITI estabelece normas técnicas e requisitos para a fabricação, importação e comercialização desse módulo no país. Além disso, o ITI também credencia e fiscaliza as empresas que fornecem para os órgãos públicos e privados que utilizam a ICP-Brasil.

Mas em termos de implementação da solução, o Brasil não está tão adiantado, segundo o estudo 2021 Global Encryption Trends.

A solução já foi implementada por 37% dos respondentes, enquanto a média mundial é de 49%. No entanto, a adesão vem crescendo desde 2012, quando estava em 26%. A previsão é de que continue a crescer. 

Em relação ao uso, 61% das pessoas afirmam ter um modelo cloud privada, isto é, um time centralizado à frente da criptografia as a service (incluindo HSMs) para múltiplas aplicações da organização. 

Outros 39% afirmam que as equipes de cada aplicação são as responsáveis pelos seus serviços de criptografia, indicando uma abordagem ligada a data centers específicos da aplicação. 

Que tal entender ainda mais sobre a relação entre HSM e o mercado financeiro nesse material? 

O que é HSM as a service

Os HSMs normalmente são utilizados em ambientes on-premise. No entanto, com a expansão e aderência cada vez maior de servidores e aplicações em cloud, os dispositivos de criptografia também passam a ser requisitados neste modelo. 

Portanto, dessa nova necessidade, surge a solução as a service. O modelo tem as seguintes vantagens:

  • Pagamento pelo uso, substituindo capex por opex;
  • Configuração e implementação para uso rápida;
  • Atualizações tecnológicas constantes;
  • Pouca necessidade de suporte e manutenção;
  • Licenças de software inclusas;
  • Escalabilidade;
  • Monitoramento contínuo de segurança.

Quais são as aplicações do HSM no mercado financeiro? 

As aplicações do HSM no mercado financeiro são diversas e abrangentes. Algumas das principais aplicações incluem:

  • Criptografia no nível da aplicação: podem ser usados para proteger dados sensíveis em aplicativos financeiros, garantindo a confidencialidade e integridade das informações;
  • TLS/SSL, incluindo firewall e controles de entrega: eles podem ser empregados para garantir a segurança das comunicações e transações realizadas por meio de protocolos como TLS/SSL, fornecendo autenticação e criptografia robusta;
  • Criptografia de contêineres: são úteis na proteção de contêineres, fornecendo chaves criptográficas e realizando operações criptográficas dentro de ambientes de contêiner seguros;
  • Criptografia para cloud pública: essa solução pode ser utilizada para criptografar dados armazenados em serviços de nuvem pública;
  • Criptografia de base de dados: este uso serve para proteger dados armazenados em bancos de dados, fornecendo criptografia de ponta a ponta e garantindo a segurança dos dados confidenciais;
  • Gestão de credenciais: também pode ser útil  para armazenar e gerenciar credenciais de usuários, garantindo a autenticação segura em sistemas financeiros;
  • Armazenamento e gestão de chaves criptográficas: são projetados para fornecer um ambiente seguro para o armazenamento e a gestão de chaves criptográficas, garantindo que elas não sejam expostas a ameaças externas;
  • Proteção de acessos administrativos: podem proteger os acessos administrativos a sistemas financeiros, fornecendo autenticação forte e garantindo que apenas administradores autorizados possam realizar ações críticas;
  • Processamento de transações de pagamento: desempenham um papel fundamental na segurança das transações de pagamento, garantindo a autenticação e a integridade dos dados envolvidos;
  • Assinatura de documentos: as assinaturas digitais em documentos financeiros com módulos garantem a autenticidade e a integridade dos mesmos;
  • Segurança em IoT: podem ser utilizados para garantir a segurança de dispositivos IoT usados no setor financeiro, protegendo as comunicações e os dados sensíveis;
  • ATMs: amplamente utilizados em caixas eletrônicos para garantir a segurança das transações financeiras e proteger os dados dos usuários;
  • Compliance: desempenham um papel importante no cumprimento de regulamentações e padrões de segurança no setor financeiro, ajudando as empresas a atenderem aos requisitos legais e regulatórios;
  • Aplicações em blockchain: fornecem segurança e confiança em aplicações financeiras baseadas nela, garantindo a integridade das transações e a proteção dos ativos digitais.


Você sabe quais são as melhores
medidas de cibersegurança das instituições financeiras? Descubra agora! 

Quais os benefícios de usar HSM no setor financeiro? 

O uso do módulo de segurança de hardware no setor financeiro traz diversos benefícios relacionados à segurança e proteção de informações sensíveis. A seguir, veja alguns deles.

Alto nível de confiabilidade e autenticidade

O HSM é o mais alto nível de segurança para dados sensíveis e chaves criptográficas no mercado. Não há forma mais segura de gerar chaves criptográficas de maneira randomizada, por exemplo. 

Além disso, a ferramenta é submetida a testes de estresse para assegurar a resiliência de suas funções, sendo extremamente difícil hackeá-la. 

E mais importante ainda: um HSM sempre fica separado da rede da organização e dos dados que ele encripta, garantindo outra camada de segurança. 

Ao dispor dessa ferramenta, você passa para o mercado esse nível de confiabilidade e credibilidade em segurança.

Facilidade na gestão de chaves criptográficas 

Desenhado para gerar, armazenar e proteger chaves criptográficas de maneira centralizada, o HSM facilita a gestão desses ativos a ponto de automatizá-la. 

É mais fácil monitorá-las, já que elas não podem sair do dispositivo e tudo fica em um só lugar. Isso minimiza consideravelmente o esforço da organização. 

Melhor custo benefício de ownership

Na solução as a service, você terceiriza uma infraestrutura que não necessariamente precisa manter dentro de casa, diminuindo o custo de ownership. 

O pagamento se dá pelo uso, substituindo um grande investimento inicial por um investimento recorrente bem menor.

Para instituições que ainda não estão preparadas para investir em um HSM on-premise mas precisam ter certificação PCI, por exemplo, a solução as a service é mais acessível.

Aproveitamento do know-how do fornecedor

Um benefício exclusivo de uma solução como serviço. Ao menos iniciar com uma solução as a service mune e apoia a equipe de TI com a expertise e experiência de fornecedores que têm a implementação e a gestão do HSM no core do negócio.

Escalabilidade 

Oscilações ligadas ao volume de transações que demandam criptografia não serão problema nesta solução. Recursos como load balance e autoscaling estão incluídos por default. Assim, é possível adicionar ou remover capacidade a qualquer momento de maneira automática.

Monitoramento contínuo de segurança

A segurança do HSM como serviço da RTM conta com ferramentas de monitoramento em tempo real e com uma equipe de especialistas garantindo o suporte dele — recursos difíceis de manter internamente em operações menores.

Como escolher o melhor data center para a área financeira? Se essa é uma dúvida para você, aproveite para ler nosso guia e descobrir a melhor opção! 

Como modernizar sua segurança com criptografia? 

Com a expansão de ambientes em cloud e a necessidade de manter a informação segura fora dos perímetros da organização, o uso de serviços de criptografia se torna extremamente relevante para organizações que precisam armazenar e processar informações críticas.

E esse é o caso do setor financeiro. Para modernizar sua segurança nesse sentido, uma excelente opção é a solução fornecida pela RTM em parceria com a Kryptus e a Ecoscard. 

Essa solução combina a experiência e o conhecimento dessas empresas líderes no mercado de segurança da informação e tecnologia bancária de criptografia.

A solução permite que as instituições conectem o HSM da Kryptus aos seus sistemas por meio das APIs financeiras da Ecoscard para processar transações em Pix, TED, DOC e de cartões padrão EMV, em conformidade com os reguladores.

Com a opção de serviço, você não precisa se preocupar com a configuração e manutenção.

A responsabilidade pela infraestrutura e atualizações de segurança fica a cargo do provedor do serviço. Ela também tem hospedagem dedicada na nuvem privada da RTM.

Mas, além dela, a RTM oferece uma ampla gama de ferramentas e soluções para ajudar a manter os dados das empresas do setor financeiro seguros. 

Isso inclui serviços de monitoramento, proteção de dados, análise de ameaças e muito mais.

Aproveite para conhecer nossas soluções em segurança!

Newsletter

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail, em primeira-mão.


    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    Veja outras notícias relacionadas

    Um gráfico aparece em cima de uma mão com a palma pra cima. Ao lado está escrito 'Tecnologia na gestão de ativos".
    Principais inovações tecnológicas aplicadas à gestão de ativos
    Foto de nosso diretor de unidade de nuvem, André Nazário, dentro do grafismo da RTM com o texto: "Por que usar um orquestrador de contêiners gerenciados?"
    Contêiners gerenciados: quais as vantagens de contar com esse modelo?
    Imagem para post do Infográfico: Retrospectiva do mercado financeiro em 2023 e perspectivas para 2024
    Você sabe como o mercado financeiro brasileiro se destacou em 2023?