Logo RTM

Compartilhe

FinOps: desafios na implementação e como superá-los
PorRTM
Imagem vermelha com recursos gráficos que representam uma nuvem. No meio está escrito: Mais empresas na nuvem, mais FinOps.

Pela necessidade de lidar com os gastos crescentes e variáveis na nuvem, especialmente em ambientes empresariais em que os custos de infraestrutura digital podem se tornar complexos e desafiadores, o FinOps surgiu.

Basicamente, ele envolve a colaboração entre equipes de finanças, operações e desenvolvimento para otimizar continuamente os gastos. 

Mas o que o mercado financeiro realmente ganha com isso e quais são os desafios na hora de implementar o FinOps?

A seguir, vamos responder isso e mostrar como integrar suas operações financeiras na nuvem de maneira eficiente. Tenha uma ótima leitura!

Descomplicando a migração para cloud: entenda tudo sobre como fazer isso da melhor forma!

Benefícios do FinOps para o mercado financeiro

O FinOps, ou Financial Operations, é uma metodologia que visa gerenciar eficientemente os custos associados à computação em nuvem. 

No contexto do mercado financeiro, essa abordagem se torna ainda mais crucial: o setor tem uma natureza altamente dinâmica e regulamentada.

Segundo um recente relatório de pesquisa de mercado divulgado pela Global Market Estimates é previsto que o mercado global de FinOps em nuvem apresenta um crescimento significativo.

Os US$832,2 milhões em 2023 devem chegar a aproximadamente US$ 2.750,5 milhões até 2028, de acordo com uma taxa composta anual de 18,8% no período.

De acordo também com o estudo, os impulsos desse crescimento derivam justamente da rápida adesão à computação em nuvem, do aumento da complexidade no gerenciamento de custos nesse ambiente e da crescente necessidade de cloud first.

Diante desse cenário, essa adoção pode trazer diversos benefícios significativos:

  • Melhor controle dos gastos, o que traz transparência e visibilidade dos custos em todas as operações. A computação em nuvem oferece flexibilidade e escalabilidade, mas pode resultar em custos imprevistos e variáveis;
  • Por meio da análise detalhada dos custos, as empresas financeiras se tornam bem mais capazes de identificar e eliminar desperdícios — o que permite uma alocação mais eficiente de recursos financeiros e tecnológicos;
  • Ao controlar os custos de maneira mais eficaz, as organizações financeiras podem investir mais em agilidade, inovação e novos projetos. É uma resposta eficiente às demandas do mercado;
  • Apoio na conformidade com as regulamentações do setor financeiro, afinal, com uma gestão mais precisa dos custos, as empresas podem ter uma visão clara de como os recursos são utilizados em relação às “regras do jogo”.

Principais desafios da implantação do FinOps

Apesar de oferecer uma série de benefícios significativos, isso não quer dizer que a implementação do FinOps não possa enfrentar desafios específicos — desafios esses que precisam ser considerados para uma implantação bem-sucedida. Veja os principais pontos de atenção:

Modelo de contratação da nuvem

O modelo de contratação da nuvem pode variar entre os provedores e ao longo do tempo, resultando em diferentes estruturas de preços e serviços. 

A consequência disso é que pode tornar complexo o entendimento detalhado dos custos e a comparação entre diferentes ofertas. 

Gerenciar e prever custos efetivamente requer, naturalmente, uma compreensão profunda dos modelos de preços e contratação de cada provedor de nuvem.

Integração com sistemas

A integração adequada do FinOps com os sistemas existentes pode ser mais um desafio.

Muitas organizações já possuem sistemas legados ou uma infraestrutura complexa que pode exigir adaptações para se alinhar com as práticas.

Então, a coleta de dados de diferentes fontes, a integração com ferramentas de monitoramento e a criação de processos automatizados são exemplos do que pode demandar esforços significativos de integração.

Escalabilidade

À medida que as operações crescem, a gestão dos custos na nuvem se torna mais complexa. Manter a eficácia das práticas de FinOps à medida que a escala aumenta pode ser desafiador. 

A rápida expansão das operações ou o uso intensivo de recursos podem levar a picos inesperados nos custos. 

É fundamental ter estratégias e processos escaláveis para gerenciar efetivamente os custos à medida que a organização cresce.

Mas ao enfrentar e resolver esses desafios, as organizações podem maximizar os benefícios do FinOps e otimizar sua gestão de custos na nuvem de maneira mais eficaz.

Cloud ou on-premise: qual ambiente é melhor para sua instituição financeira?

Como integrar de forma eficiente as operações financeiras na nuvem?

Integrar de maneira eficiente as operações financeiras na nuvem pode ser alcançado por meio de estratégias específicas que possam superar os desafios mais comuns.

Para lidar com a complexidade dos modelos de contratação da nuvem, por exemplo, é essencial manter uma compreensão atualizada dos serviços oferecidos pelos provedores de nuvem e como eles são precificados. 

Além disso, utilizar ferramentas de análise de custos oferecidas por empresas especializadas, será essencial para monitorar e analisar os gastos em nuvem. 

Já para uma integração mais eficiente com sistemas legados ou infraestruturas existentes, é preciso implementar soluções que permitam a coleta e consolidação de dados de diferentes fontes. 

Isso pode incluir a adoção de APIs robustas para integração de sistemas, ferramentas de automação para coleta de dados e a criação de painéis de controle unificados.

O ideal é contar com soluções de integração que permitam a sincronização de dados de várias fontes para uma análise holística dos custos na nuvem.

Para lidar com a escalabilidade, as estratégias devem permitir também ajustes dinâmicos de recursos e gastos de acordo com as necessidades do momento. 

Soluções de escalabilidade automática fazem isso: oferecem adaptação na capacidade dos recursos de nuvem com base em métricas predefinidas, evitando picos de custos inesperados. 

A RTM se destaca como parceira no sucesso do FinOps ao oferecer soluções ideias para eliminar os desafios enfrentados na gestão financeira em nuvem.

O Cloud Services foi criado sob medida para atender às demandas de computação de instituições financeiras e permite que os clientes redimensionem seus servidores virtuais de maneira autônoma, conforme necessário. Conheça agora mesmo!

Deixe seu comentário

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Newsletter

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail, em primeira-mão.


    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    Veja outras notícias relacionadas

    e-book-tecnologias-para-meios-de-pagamentos
    Tecnologias para meios de pagamentos:  tendências para acompanhar de perto
    Montagem com quatro fotos dos participantes dos episódios do videocast RTM Trends
    RTM Trends ganha novos episódios
    Foto do estande da RTM no Febraban Tech 2024 com movimentação de pessoas.
    Número recorde de visitantes em estande no Febraban Tech 2024