Logo RTM

Compartilhe

Rede blockchain: como as instituições financeiras podem entrar neste mercado?
PorRTM
Mulher de óculos e cabelo liso preso observa um painel holográfico.

Existem muitas formas de impactar o panorama financeiro. A rede blockchain tem sido uma delas.

O blockchain é uma inovação que desafia os paradigmas estabelecidos e, com isso, abre um leque de oportunidades para as instituições financeiras — ao menos, aquelas que desejam se adaptar e prosperar em um ambiente em constante transformação.

Mas a migração não vem sem seus próprios desafios, especialmente quando se trata de integrar de forma eficaz as soluções blockchain nas operações existentes das instituições financeiras.

Para entender melhor esse contexto e como é possível fazer parte dele, continue lendo esse material, pois vamos aprofundar o assunto. Boa leitura!

Você sabe como a tecnologia está promovendo o avanço do mercado de investimentos? É isso que vamos falar nesse texto!

Quais são as vantagens que uma rede blockchain oferece às instituições financeiras? 

As instituições financeiras estão aderindo a tecnologia blockchain nas suas atividades. 

Por exemplo, a B3 começou a promover infraestrutura necessária para a negociação de bitcoin, ether, USDT, litecoin e XRP no banco Inter.

Além disso, o Itaú, BTG e Santander também têm adotado blockchain para apoiar o BC com Drex.

A entrada das instituições financeiras em redes blockchain não é apenas uma questão de seguir uma tendência, mas sim uma decisão estratégica baseada em uma série de benefícios tangíveis. 

Primeiramente, a blockchain permite a redução significativa dos custos operacionais das instituições financeiras por algumas razões: possibilidade de atuar sem intermediários e utilizar menos processos manuais, o que pode gerar uma eficiência operacional sem precedentes.

Além disso, a agilidade nas transferências entre fundos é uma vantagem chave oferecida pelas redes blockchain. 

Por meio da utilização de contratos inteligentes e da automatização dos processos de liquidação, as transações financeiras podem ser concluídas de forma rápida e eficiente, reduzindo os tempos de espera e os custos associados.

Mais uma vantagem fundamental é a segurança. Graças à natureza imutável e transparente da blockchain, as transações financeiras são registradas de forma segura e auditável, proporcionando uma maior confiança.

E, para fechar, a tokenização de ativos é outra vantagem importante proporcionada pela blockchain. 

Ativos tradicionais se transformam em tokens digitais e, assim, as instituições financeiras podem facilitar a negociação, liquidação e transferência de ativos de forma mais eficiente e acessível.

Falando em tokenização, é hora de entender como ela está afetando a economia. Afinal: o que isso significa e o que esperar? 

Qual é a melhor forma de entrar em uma rede blockchain?

Quando se trata de ingressar em uma rede blockchain, as instituições financeiras têm várias opções à sua disposição.

Uma das maneiras é desenvolver internamente uma solução própria. 

Embora isso possa oferecer um alto nível de controle e personalização, também requer recursos significativos em termos de tempo, dinheiro e expertise técnica. 

Além disso, pode ser um desafio acompanhar o ritmo das rápidas mudanças na tecnologia blockchain.

Outra opção é utilizar plataformas blockchain já existentes, como Ethereum, Hyperledger ou Corda. 

Essas plataformas oferecem uma base sólida e uma comunidade ativa de desenvolvedores, facilitando a entrada no mundo blockchain. 

No entanto, ainda requerem um certo nível de conhecimento técnico e podem não atender a todas as necessidades específicas das instituições financeiras.

Contratar empresas especializadas em tecnologia blockchain é a terceira opção para as instituições financeiras. 

Essas empresas oferecem soluções prontas e sob medida para o setor financeiro, permitindo uma integração suave e eficiente em uma rede blockchain.

Entre as várias opções, essa última é uma das que oferece mais benefícios: equipe altamente qualificada de especialistas em blockchain, redução de custos operacionais e de desenvolvimento, implementação mais rápida e suporte contínuo.

Consequentemente, as instituições financeiras podem aproveitar ao máximo as oportunidades oferecidas pela blockchain, enquanto se concentram em suas principais atividades e competências.

Como funciona o Blockchain as a Service da RTM? 

A RTM desenvolveu uma solução específica como serviço para facilitar a entrada das instituições financeiras em uma rede blockchain.

O Blockchain as a Service (BaaS), fruto de uma parceria estratégica com a BBChain, proporciona um ambiente seguro, escalável e neutro.

Diferentes players, independentemente do porte, podem ter acesso ágil e seguro à tokenização e transformação digital.

A base dessa infraestrutura é o blockchain, tecnologia composta por uma série de nós distribuídos que mantêm um registro descentralizado e imutável de transações financeiras. A solução opera em Ethereum, Hyperledger ou R3 Corda, oferecendo aos clientes a conveniência de três redes conhecidas no mercado, além de já estar conectada à Rede do Sistema Financeiro Nacional (RSFN) via nuvem da RTM. 

Cada transação é validada através do uso de criptoativos, como os tokens RWA (Real World Assets), que representam ativos financeiros reais, como imóveis, títulos, commodities, entre outros. 

Um exemplo dessa representação é o Drex, que, quando estiver em operação, poderá ser integrado à infraestrutura blockchain da RTM.

Por que a solução da RTM é a melhor opção para instituições financeiras? 

A solução da RTM se destaca como a melhor opção para instituições financeiras devido aos  seus diferenciais exclusivos — além de ser próprio para esse setor.

Ao oferecer uma infraestrutura blockchain como serviço, essa rede neutra permite eficiência operacional, redução de custos e agilidade nas transações financeiras, com contratos inteligentes integrados e prevenção de erros operacionais. 

Além disso, a capacidade de conectar redes peer-to-peer distintas amplia significativamente o alcance e a eficácia do mercado blockchain. 

Com a RTM, as instituições financeiras podem aproveitar todo o potencial da tecnologia blockchain de forma simplificada e adaptada às suas necessidades específicas, e ainda contar com o suporte especializado da empresa. 

Entenda como o RTM BaaS pode ajudar sua instituição financeira a entrar no universo Blockchain! 

E falando nesse tema, você já está a par da inovação na gestão de fundo? Entenda o papel da IA, Machine Learning, Big Data e outras tecnologias!

Deixe seu comentário

Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

Newsletter

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail, em primeira-mão.


    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    Veja outras notícias relacionadas

    e-book-tecnologias-para-meios-de-pagamentos
    Tecnologias para meios de pagamentos:  tendências para acompanhar de perto
    Montagem com quatro fotos dos participantes dos episódios do videocast RTM Trends
    RTM Trends ganha novos episódios
    Foto do estande da RTM no Febraban Tech 2024 com movimentação de pessoas.
    Número recorde de visitantes em estande no Febraban Tech 2024