Logo RTM

Compartilhe

Como evitar sobrecarga da equipe de TI nas instituições financeiras?
PorRTM
Analista de Infraestrutura tenta sair da sobrecarga de trabalho em uma instituição financeira.

Garantir a máxima segurança das informações dos usuários, resolver de prontidão as interrupções dos sistemas e conduzir com fluidez os percursos de migração de ferramentas são alguns dos desafios diários de uma equipe de TI. Algumas demandas são tão complexas que, se não forem bem planejadas, inevitavelmente vão sobrecarregar as equipes e colocar a saúde mental dos colaboradores em risco.

No contexto de pandemia da Covid-19, esse trabalho ficou ainda mais desafiador, tendo em vista que os aparatos tecnológicos se tornaram protagonistas em muitos processos, a exemplo dos aplicativos do setor financeiro. Mas será que é possível oferecer todo o suporte necessário sem demandar hora extra dos funcionários e sem atrasar as operações? Neste artigo, você terá a resposta!

A mudança de mindset nas instituições financeiras

Sim. É possível administrar todas as demandas de uma equipe de TI sem sobrecarregar os colaboradores – desde que a instituição esteja preparada para isso. É claro que contar com funcionários especializados e ferramentas de suporte ajuda bastante nesse processo. Mas, se não houver uma mudança de mindset, isso pouco adianta. Um erro clássico de muitas instituições financeiras é se estagnar frente aos avanços tecnológicos.

Isso acontece porque alguns gestores têm receio de implantar mudanças operacionais – seja em sistemas, seja em infraestrutura – por acharem que a implementação de recursos mais avançados será onerosa e desgastante. Porém, o que ocorre é justamente o contrário. As atualizações no parque tecnológico são fundamentais para que a equipe de TI tenha as ferramentas necessárias visando manter os processos sempre ágeis e seguros.

Os gestores mais conscientes, por sua vez, sabem o quanto isso é importante para não sobrecarregar as equipes e não comprometer a fluidez do trabalho. O desafio, nesse caso, é encontrar um bom fornecedor para motivar as migrações necessárias, disponibilizando soluções personalizadas que dialoguem com os diferentes contextos de cada instituição financeira e que operem a partir de um conhecimento avançado do setor.

Boas práticas para desafogar sua equipe de TI

Vimos que a mudança de mentalidade é o primeiro passo para compreender as necessidades da sua equipe de TI e, então, repensar metodologias para otimizar a performance do grupo sem sobrecarregá-lo. A seguir, listamos algumas práticas que refletem essa mudança.

Investimento em outsourcing de TI

A terceirização de serviços de TI vem se tornando algo corriqueiro nas instituições financeiras, tendo em vista a redução de custos – em comparação à contratação de uma equipe institucional – e a possibilidade de contar com profissionais mais especializados. Geralmente, o outsourcing de TI contempla um pacote de serviços via pagamento fixo mensal, com foco no contexto de cada empresa, por exemplo:

 

  • Resolução de necessidades específicas já mapeadas;
  • Análise das soluções mais viáveis para suprir cada demanda;
  • Discussão do plano de metas e em quais soluções investir para cumpri-lo. 

Assertividade na gestão de tempo

É impossível falar de sobrecarga de trabalho sem falar na gestão de tempo. Afinal, esse é o grande pilar de um planejamento estratégico bem-sucedido – que é aquele que equilibra o máximo desempenho com o mínimo de esforço. Não faz o menor sentido a sua equipe de TI trabalhar horas a fio em um projeto que ainda não se sabe se é de fato viável, concorda? Por isso, um bom ajuste de metas e uma visão realista do percurso são essenciais.

Esses aspectos podem ser contemplados com a implementação de dispositivos mais modernos, que serão responsáveis não apenas por automatizar processos, mas, também, por trazer mais assertividade na tomada de decisões. Dessa forma, fica fácil manter as operações em dia aliando segurança e performance. O resultado é uma equipe mais produtiva, engajada e motivada.

Contratação de novas ferramentas 

Esse tipo de serviço está se tornando mais acessível graças aos fornecedores especializados que oferecem soluções – como softwares, servidores e dispositivos de armazenamento – compatíveis com as reais necessidades de cada instituição. Tudo isso sem grandes investimentos em infraestrutura, sem complexidade na implementação dos sistemas e sem desgaste no treinamento dos funcionários.

A seguir, falaremos de algumas soluções tecnológicas da RTM que otimizam o dia a dia de trabalho nas instituições financeiras, mitigando riscos e evitando a sobrecarga de trabalho da sua equipe de TI por meio de processos integrados, econômicos e escalonáveis. 

RTM Hub

O RTM Hub, desenvolvido pelo principal hub integrador nas instituições financeiras, é uma plataforma robusta e inteligente que ajuda as instituições a cumprir as regulamentações do mercado de arranjos de pagamentos. 

A solução oferece infraestrutura tecnológica própria, operando a partir de conectividade privada e criptografia de arquivos nas transações que circulam entre o RTM Hub e a CIP, de modo a garantir segurança máxima na comunicação.

Soluções de cibersegurança

A missão do SIEM é fazer uma varredura na sua infraestrutura de TI 24×7. Devido ao acesso remoto, você consegue monitorar em tempo real indicadores de segurança, por meio de um dashboard didático e intuitivo. Esse mesmo dashboard também gera relatórios que ajudam a racionalizar o processo de gestão de riscos e tomada de decisões. 

A partir da funcionalidade de Gestão, a ferramenta audita a política de segurança da sua infraestrutura, reportando possíveis gaps e auxiliando na correção assertiva desses gargalos. Com o Firewall, por sua vez, você ganha praticidade e customização nos controles de aplicações, inspeção SSL, controle de banca e VPN.

RTM SD-WAN

A principal função do SD-WAN é aliar desempenho e segurança contra falhas de conexão em rede, por meio de uma solução única e integrada. A partir de uma arquitetura computacional estruturada por hardware e software no core da rede, a ferramenta gerencia as conexões para mantê-las sempre estáveis e adaptadas às necessidades de cada instituição.  

Importante ressaltar que todas essas soluções inteligentes têm infraestrutura própria e, portanto, dispensam complexidades no processo de implementação, o que naturalmente se reflete na fluidez das operações da sua equipe de TI, viabilizando processos ágeis, seguros e de alta performance.

Quer saber mais sobre a importância de uma rede SD-WAN para instituições financeiras? Baixe este e-book gratuito e entenda por que vale a pena o investimento!

Newsletter

Cadastre-se e receba todos os nossos conteúdos por e-mail, em primeira-mão.


    Prometemos não utilizar suas informações de contato para enviar qualquer tipo de SPAM.

    Veja outras notícias relacionadas

    Quatro executivos, três mulheres e um homem, fazem uma roda em pé enquanto seguram um café, uma prancheta, pastas e um tablet. Ao lado está escrito 'Innovation Cross Industry'.
    Innovation Cross Industry: o que é e como impacta o mercado financeiro?
    Imagem ilustrativa para notícia sobre lançamento do Blockchain as a Service.
    RTM anuncia solução Blockchain as a Service
    Uma mão segura uma placa quadrada e transparente. Em cima aparece uma imagem de nuvem.
    IA na nuvem: RTM incorpora recurso no Cloud Services